Desenvolvedores.Net - TechBlog

Apresentando o Ext.Net

0
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
5 de maio de 2014

Apresentando_Ext.Net

Para um melhor entendimento deste Artigo veja o Índice (Rich Internet Applications com Ext.Net)

O que é Ext.NET?

Ext.NET é um framework de código fonte aberto, de componentes  ASP.NET  (WebForm + MVC) integrado ao framework Ext JS.

O site oficial Ext.NET é:

Site oficial do Sencha:

Ext.NET  (pronuncia-se -eee-ecks-T dot NET), eu pronuncio “EXT.NET” mesmo 🙂 .

Em outras palavras, é um conjunto de controles e classes, que geram JavaScript , HTML e CSS sempre que necessário, e, que este JavaScript tem como base a estrutura do Ext JS.

O Ext.NET também inclui componentes que não são encontrados em Ext JS, estende várias classes, sempre que necessário, proporcionando assim sua própria camada JavaScript.

O Ext.NET é uma abstração do Ext JS. Esta abstração não é uma camada fraca ou
restritiva, se assim desejar, você pode escrever diretamente na camada Ext JS baseada em JavaScript.

note-taking Eu particularmente escrevo todos os componentes do lado servidor quando preciso de um novo.
Tenho esta visão devido à facilidade que é oferecida pelo Ext.Net no lado servidor.

Uma outra forma de ver, é pensar no Ext.NET como uma ponte entre Ext JS no
lado cliente e ASP.NET no lado servidor.

A relação com ASP.NET

note-taking A escolha da linha de desenvolvimento, WebForms ou MVC não é importante para este artigo como um todo. Mas toda a apresentação será feita em WebForms.

Se você está acostumado com a criação de aplicações ASP.NET usando controles que seguem o padrão ASP.NET, que mantêm seu estado no ViewState, o Ext.NET pode parecer familiar, mas com muitas melhorias:

  • O “ViewState” não é requerido pelo Ext.NET, podemos desligar e economizaremos uma quantidade de bytes para a aplicação cliente.
    • A não ser que você esteja usando “FormAuthentication”;
  • Uma aplicação ASP.NET Web Forms requer um único “<runat = “server” >” e já adicionará todos os eventos, métodos e propriedades e assim por diante ao componente. Com Ext.NET isto é opcional como será demonstrado;
  • Ao desenvolver aplicações ASP.NET, os controles são adicionados na coleção “Controls” do componente recipiente. Com Ext.NET, você normalmente adiciona componente filhos ao componente pai, usando a coleção “Items”. Tenha isso em mente, irá nos ajudar nos próximos capítulos;

Vamos nos concentrar um pouco no ViewState.

Em um desenvolvimento ASP tradicional, WebForms, o ViewState e o modelo PostBack são pontos chaves para recriar os controles complexos no estado em que o desenvolvedor e usuário espera que eles existam.

São feitos vários posts e esperado vários retornos; “response”; para as páginas que trafegam este “ViewState”.

Com Ext.NET, criamos uma interface rica, onde o estado dos controles não precisam ser mantidos no lado servidor.

As aplicações desenvolvidas utilizando Ext.Net utilizam-se da tecnologia AJAX, o que significa que podemos recarregar apenas o ponto em questão da página, ou fazer uma consulta sem modificar nada na página.

Exemplo:

Para validar algo no banco de dados e exibir uma mensagem ao usuário.

Para o lado cliente, o Ext.NET framework lida com toda a complexidade da manutenção dos controles, como a instanciação, destruição, layout e redesenho.

Mas, se mesmo assim você ainda precisar de mais, a API do Ext.NET é bastante flexível para que você possa colocar a mão na massa e desenvolver seu próprio componente, como será visto no artigo “Criando componentes no lado Servidor“.


É isso ai pessoal 🙂
Até o próximo
♦ Marcelo

Compartilhe!

About Marcelo

Nascido em Juruaia/MG em uma fazenda de criação de búfalos, e residindo na região Sul do Brasil. Trabalha com desenvolvimento de aplicações desde os 17 anos. Atualmente é Arquiteto Organizacional na Unimake Software. Para saber mais ... http://desenvolvedores.net/marcelo []'s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>