Desenvolvedores.Net - TechBlog

Polimorfismo (POO)

10
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 3,50 de 5)
Loading...
12 de fevereiro de 2011
Para um melhor entendimento deste Artigo veja o Índice (Programação Orientada a Objetos)
Iremos entrar agora em nosso último tópico sobre POO, e  muito interessante que é polimorfismo.Se você seguiu toda a trajetória do artigo sobre POO deve ter visto várias formas de polimorfismo (isso não foi um trocadilho) durante a leitura.

Vimos em:

Herança (POO)
Tipos Genéricos (Generics) (POO)
Abstração e Interface (POO)

Leia este artigo e depois do entendimento, volte a eles e tente identificar o uso do polimorfismo.

Aqui iremos abordar o polimorfismo de uma forma mais ampla e detalhada. Então vamos lá.

Polimorfismo

Etimologicamente, polimorfismo quer dizer:

1 Que se apresenta ou ocorre sob formas diversas.
2 Que assume ou passa por várias formas, fases etc.

Em orientação a objetos podemos dizer também que o objeto pode ter “vários comportamentos”.

Quando você chama um método ele pode se referir a qualquer objeto, por exemplo o método “Abrir()”, ele pode abrir uma tampa de garrafa, uma janela, uma porta, pode abrir alguma coisa.

Em polimorfismo é necessário que os métodos tenham a mesma assinatura, o mecanismo utilizado é o de redefinição de métodos (Overriding Definições – Intermediário (POO)) , não confundir com sobrecarga de métodos (Overload Definições – Intermediário (POO)).

Em polimorfismo podemos:

1 Instanciar objetos diferentes para um mesmo tipo.
2 Substituir condicionais com o polimorfismo.
3 Usar parâmetros que aceitam diferentes tipos de objetos desde que tenham a mesma herança de classes.

Vamos à alguns exemplos para reforçarmos as idéias.

Vamos criar nossas classes que servirão de base para todo o exemplo.

Iremos criar uma calculadora bem simples, que implemente as quatro operações básicas.

Classe Base

namespace Polimorfismo
{
    /// <summary>
    /// Classe base para efetuar os cálculos matemáticos
    /// </summary>
    abstract class CalculoMatematico
    {
        public virtual double Valor1 { get; set; }
        public virtual double Valor2 { get; set; }

        public abstract double Resultado();
    }
}

Multiplicação

namespace Polimorfismo
{
    class Multiplicacao : CalculoMatematico
    {
        public override double Resultado()
        {
            return Valor1 * Valor2;
        }
    }
}

Divisão

namespace Polimorfismo
{
    class Divisao : CalculoMatematico
    {
        public override double Resultado()
        {
            return Valor1 / Valor2;
        }
    }
}

Adição

namespace Polimorfismo
{
    class Adicao : CalculoMatematico
    {
        public override double Resultado()
        {
            return Valor1 + Valor2;
        }
    }
}

Subtração

namespace Polimorfismo
{
    class Subtracao : CalculoMatematico
    {
        public override double Resultado()
        {
            return Valor1 - Valor2;
        }
    }
}

Vamos agora ao primeiro exemplo.
Partindo de um mesmo tipo de objeto, podemos instanciar os outros tipos.
Mas para isso todos as classes devem implementar a mesma classe Pai.

namespace Polimorfismo
{
    class Program
    {
        static void Main(string[] args)
        {
            //veja que definimos o tipo
            //como CalculoMatematico
            CalculoMatematico calc;

            //aqui é criado como Adicao
            calc = new Adicao();
            calc.Valor1 = 23;
            calc.Valor2 = 34;
            Console.WriteLine(calc.Resultado().ToString("N2"));

            //aqui é criado como Divisao
            calc = new Divisao();
            calc.Valor1 = 23;
            calc.Valor2 = 34;
            Console.WriteLine(calc.Resultado().ToString("N2"));

            //aqui é criado como Subtracao
            calc = new Subtracao();
            calc.Valor1 = 23;
            calc.Valor2 = 34;
            Console.WriteLine(calc.Resultado().ToString("N2"));

            //aqui é criado como Multiplicacao
            calc = new Multiplicacao();
            calc.Valor1 = 23;
            calc.Valor2 = 34;
            Console.WriteLine(calc.Resultado().ToString("N2"));

            Console.ReadKey();
        }
    }
}

O nosso segundo item diz que podemos substituir condicionais com o uso de polimorfismo.
Será?
Vamos ver os exemplos abaixo, reparem bem na diferença entre os dois métodos da classe Calculadora

Definição da classe Calculadora:

namespace Polimorfismo
{
    public enum TipoCalculo
    {
        Adicao,
        Subtracao,
        Multiplicacao,
        Divisao
    }

    static class Calculadora
    {
        /// <summary>
        /// Neste método temos que informar o tipo
        /// de calculo que o mesmo irá fazer
        /// </summary>
        /// <param name="tipo">tipo do calculo feito</param>
        /// <param name="valor1">valor 1 para o calculo </param>
        /// <param name="valor2">valor 2 para o calculo</param>
        /// <returns>resultado da expressão</returns>
        public static double Calcular(TipoCalculo tipo, double valor1, double valor2)
        {
            double resultado = 0;

            //e aqui temos o condicional switch
            switch (tipo)
            {
                case TipoCalculo.Adicao:
                    resultado = valor1 + valor2;
                    break;
                case TipoCalculo.Subtracao:
                    resultado = valor1 - valor2;
                    break;
                case TipoCalculo.Multiplicacao:
                    resultado = valor1 * valor2;
                    break;
                case TipoCalculo.Divisao:
                    resultado = valor1 / valor2;
                    break;
                default:
                    throw new NotImplementedException("nunca poderá chegar aqui");
            }

            return resultado;
        }

        /// <summary>
        /// fazendo deste modo não precisamos
        /// utilizar nenhum condicional
        /// </summary>
        /// <param name="calc">tipo de calculo</param>
        /// <returns>resultado do calculo</returns>
        public static double Calcular(CalculoMatematico calc)
        {
            return calc.Resultado();
        }
    }
}

Exemplificando…

namespace Polimorfismo
{
    class Program
    {
        static void Main(string[] args)
        {
            //aqui vamos usar o condicional
            Console.WriteLine("Usando o Condicional");
            Console.WriteLine(Calculadora.Calcular(TipoCalculo.Adicao, 23, 34).ToString("N2"));
            Console.WriteLine(Calculadora.Calcular(TipoCalculo.Divisao, 23, 34).ToString("N2"));
            Console.WriteLine(Calculadora.Calcular(TipoCalculo.Multiplicacao, 23, 34).ToString("N2"));
            Console.WriteLine(Calculadora.Calcular(TipoCalculo.Subtracao, 23, 34).ToString("N2"));

            Console.WriteLine("".PadLeft(80, '-'));
            Console.WriteLine("Usando polimorfismo");
            //Aqui nao iremos usar o condicional.
            //substituiremos pelo uso do polimorfismo
            CalculoMatematico calc;

            //aqui é criado como Adicao
            calc = new Adicao();
            calc.Valor1 = 23;
            calc.Valor2 = 34;
            Console.WriteLine(Calculadora.Calcular(calc).ToString("N2"));

            //aqui é criado como Divisao
            calc = new Divisao();
            calc.Valor1 = 23;
            calc.Valor2 = 34;
            Console.WriteLine(Calculadora.Calcular(calc).ToString("N2"));

            //aqui é criado como Multiplicacao
            calc = new Multiplicacao();
            calc.Valor1 = 23;
            calc.Valor2 = 34;
            Console.WriteLine(Calculadora.Calcular(calc).ToString("N2"));

            //aqui é criado como Subtracao
            calc = new Subtracao();
            calc.Valor1 = 23;
            calc.Valor2 = 34;
            Console.WriteLine(Calculadora.Calcular(calc).ToString("N2"));

            Console.ReadKey();
        }
    }
}

Na classe Calculadora, além de exemplificarmos a substituição de um condicional com o uso do polimorfismo, ainda vimos a sobrecarga de métodos, temos dois métodos Calcular com assinaturas diferentes.

Para um melhor entendimento de sobrecarga recomendo a leitura do tópico Definições – Intermediário (POO).

E vimos também o item 3 que diz que podemos aceitar parâmetros de várias formas de objetos reparem que o método public static double Calcular(CalculoMatematico calc) aceitou os quatro tipos básicos.

Conclusão

Vimos o uso do polimorfismo em métodos, mas podemos usar a idéia em construtores, propriedades, no uso de Generics (Tipos Genéricos (Generics)), que podemos chamar de Polimorfismo Genérico.

Podemos citar rapidamente o uso de downcast (converter em uma classe mais específica) ,  upcast (definir em uma classe mais genérica).

namespace Polimorfismo
{
    class Program
    {
        static void Main(string[] args)
        {
            //definir objeto
            CalculoMatematico calc = new Adicao();
            calc.Valor1 = 22;
            calc.Valor2 = 33;

            //downcast (classe mais específica)
            Adicao adicao = (Adicao)calc;
            Console.WriteLine(adicao.Resultado());

            //upcast (classe mais genérica)
            calc = (CalculoMatematico)adicao;
            Console.WriteLine(calc.Resultado());

            Console.ReadKey();
        }
    }
}

Ver Índice

É isso ai pessoal 🙂
Até o próximo
♦ Marcelo

Compartilhe!

About Marcelo

Nascido em Juruaia/MG em uma fazenda de criação de búfalos, e residindo na região Sul do Brasil. Trabalha com desenvolvimento de aplicações desde os 17 anos. Atualmente é Arquiteto Organizacional na Unimake Software. Para saber mais ... http://desenvolvedores.net/marcelo []'s

10 Comments for this entry

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>